Search

A Falácia do Insight



Já parou pra pensar que o imaginário coletivo pode ter distorcido sua visão sobre inovação?


Ao contrário da corriqueira percepção de que a mesma surge por desenvolvimentos subjetivos

e aleatórios, há métodos e técnicas que norteiam seu exercício, conduzindo as organizações por processos pragmáticos que visam o atingimento de resultados mensuráveis.


Quando comento que trabalho com inovação, o interlocutor sempre parece hesitar, ou continuar me encarando em busca de explicações. Por sua amplitude de significados, o termo por vezes desperta uma percepção nebulosa.


Contos como o da descoberta da Teoria da Gravidade por Newton - que teria sido suscitada pela queda de uma maçã na cabeça do físico -, ou o da formulação do Princípio de Arquimedes - que ao ter uma súbita inspiração em sua banheira, saiu gritando "eureka!" pelas ruas de Siracusa -, reforçam a ideia de que uma descoberta - ou inovação - emerge de um lampejo de iluminação, em uma espécie de epifania.


A verdade é que por muitos anos, inovações surgiram de forma aleatória e até acidental. Mas a partir de teorias, relatos e registros empíricos de diversos atores da cadeia produtiva, hoje há um corpo de conhecimento que explicita recomendações e práticas que incitam e guiam organizações que buscam inovar - sem ter que depender de casualidades ou insights repentinos.


Fez sentido pra você? Fica por aqui que vamos desdobrar caminhos objetivos para gerar inovação.

16 views0 comments

Recent Posts

See All

Olá!